Skip navigation

Como me atinge o silêncio…

Partitura sem registo,

Poesia censurada,

Gestos perdidos no tempo…

Beijos de fogo e de vento,

Boca de água salgada,

Duas mãos cheias de nada.

Como me atinge o silêncio…

Entrando dentro de mim…

Quem sou eu nesse momento?

Quem sou eu quando sou vento?

Passo no tempo que passa…

A essência desnudada

Silêncio maior que nada,

Plano no espaço e no tempo…

Quem sou eu nesse momento?

Quem sou eu quando sou vento?

Eu e o vento…

Os segredos bem guardados

Desvendados no silêncio

São desabafos do vento…

Fala-me de mim…de nós…

Quem fomos, quem somos nós…

Como me atinge o silêncio…

Em cheio no meu peito ferido…

Como eu…

Como nada disto faz sentido…sentir…

Como me atinge o silêncio…

o teu…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: