Skip navigation

Monthly Archives: Março 2010

Ontem estive na meditação e cantámos este mantra tibetano, foi um momento muito bonito, este mantra é muito poderoso e é o mantra tibetano mais conhecido, por isso resolvi fazer uma pesquisa acerca dele…

A sua origem vem de Chenrezig, o nome tibetano para o Buda da Compaixão (em sânscrito, Avalokiteshvara). Chen significa “Olho”, re significa “Canto do Olho” e zig significa “Ver”.
Chenrezig significa: Aquele que vê as necessidades de todos os seres com olhar compassivo.

Este mantra deve ser entoado em ciclos de 108 vezes, em rosários tibetanos ou malas.

OM é a essência de todas as formas iluminadas.
O mantra OM inclui as dimensões do Corpo, Mente e Espírito. Recitar este som sagrado dá-nos a possibilidade de transformar e purificar nossas emoções.

MANI significa a Jóia que sustenta o Amor e a Compaixão!

PADME é o Lótus, que simboliza a flor da Sabedoria e da Compreensão. Este som sagrado nos ajuda a termos uma visão verdadeira da realidade.

HUM é a Iluminação. Este som nos ajuda a estabilizar e purificar o espírito.

O mais curioso é que encontrei durante a minha pesquisa uma outra forma de entoar este mantra que em mim tem um efeito interessante, quase hipnótico que me faz transcender quase instantaneamente… fecho os olhos e viajo automáticamente. Este mantra é o mesmo mas em vez de ser cantado é entoado… pena que só tem um ou dois minutos…

Anúncios

Dia 22 fui a júri para o 12º ano, e acabei por falar sobre o meu pai, um tirano à moda antiga… e depois lembrei-me de algo que já há muito tempo não recordava, e dei comigo a reviver momentos e a relembrar pormenores que me tinham escapado ou que eu evitava esmiuçar por algum motivo. O ritual dos jogos de cartas ao serão depois do jantar… O meu pai sentado no sofá em frente à mesinha de sala de estar a beber um copinho de brandy, e a minha mãe “obrigada” a jogar com ele o jogo que ele adorava, e em que era, pode dizer-se, viciado. A minha mãe detestava jogar às cartas. Todos os dias a mesma cena se repetia…. A minha mãe lá ia inventando desculpas para não jogar, a loiça que estava por lavar ou a roupa para passar a ferro…não me lembro, mas sei que ela fazia um enorme “frete” e era incapaz de lhe dizer simplesmente que não. Eu, muito pequena ainda, com cinco ou seis anos a assistir aos jogos, desejando ser eu ali, no lugar da minha mãe. Seguia todas as jogadas com a máxima atenção, jogo atrás de jogo, que o meu pai invariavelmente ganhava…era muito raro o meu pai perder um jogo e quando isso acontecia, como ele tinha muito mau perder, não terminava a noite sem mais um jogo para a desforra, como se não pudesse ir para a cama depois de uma derrota. Caramba! Por acaso nisso até saio a ele por muito que me custe admitir, não gosto de perder nem a feijões e adoro jogos, pelo desafio, e principalmente este que o meu pai também adorava. Um jogo de paciência, o Crapô, que pode levar uma ou duas horas a jogar… A minha irmã, com mais três anos do que eu foi a “próxima vitima”. O meu pai ensinou-a a jogar porque a minha mãe não dava luta, e eu continuei ali a devorar as jogadas e a pensar que se fosse eu… lembro-me da minha irmã muito “panhonha” também não gostar nada de jogar, e eu ali, tão pequenita, com o coração aos saltos a querer que o meu pai percebesse como eu já era crescida…até que um dia, por não haver mais ninguém que quisesse aturar o seu vício pelo Crapô, o meu pai olhou para mim e disse: Alda Maria, hoje vou ensinar-te a jogar Crapô, que é para tu jogares com o pai! Era tudo o que eu queria ouvir! Como se eu já não soubesse jogar…melhor do que ele imaginava. A imagem que eu tenho é das minhas mãos, muito pequenas, eu devia ter seis ou sete anos, a fazer as primeiras jogadas, muito nervosa … as cartas em cima da mesa tinham que ficar muito certinhas para se conseguir analisar o jogo todo, e eu sentia uma enorme responsabilidade por estar ali e ao mesmo tempo o desafio era monstruoso. Ai!…Se ao menos, eu um dia conseguisse ganhar um jogo ao meu pai… um só que fosse… O meu pai era um osso duro de roer, mas eu não me dava por vencida, e ao fim de alguns serões e muitos jogos, lá ganhei o meu primeiro jogo. Ao contrário do que alguém possa pensar…não…não foi porque ele facilitou. Penso que ser derrotado por uma criança, apesar de ser apenas um jogo, para ele era uma humilhação. Fiquei muito quieta, não sabia se havia de ficar contente ou não. Lembro-me de ter olhado para ele à espera da sua reacção e de ter sentido um certo medo. A realidade, é que por muito que ele tentasse, não conseguia disfarçar o rombo que o seu ego acabara de levar. Já era tarde, mas não fomos para a cama sem o jogo da desforra… Quando finalmente me deitei, é que me lembro de ter sorrido…um sorriso de vitória!

Sempre tive sorte ao jogo…

Fotografia de Alda Maltez de Alda Maltez… deu pra entender?

Okay! Não preciso que ninguém me gabe…gabo-me eu! Tudo bem que para a maioria dos mortais doutorados e afins, terminar o 12º ano através do RVCC pode até nem ter valor nenhum, e apesar de eu ter feito o processo “com uma perna às costas”, não posso deixar de comentar no meu diário, sim, porque um blogue sem feed back não passa de um diário. Gostei, adorei, amei fazer o processo e agora até estou a pensar em ir para a universidade tirar…hummm…tavez pedo psicologia, o problema é que tenho muito pouco tempo e ainda menos verba, porque é necessário investimento e nesta fase que ainda não estabilizei não é simples, mas quem sabe…gosto de desafios e este seria certamente o caso. Para quem anda a pensar em fazer o 12º, e se tem assustado com o nivel de desistências e de pessoas a dizerem que é “tão complicado”, só posso dizer que eu achei fácil e divertido. Vão em frente, que prá frente é que é caminho!

Beijinhos

Fotografia de Alda Maltez

Os olhinhos do meu babe…adoro fotografar e desenhar olhos…os olhos dizem tudo, falam o que as palavras não conseguem e o que a boca cala…é como se diz, um olhar vale mais do que mil palavras…

Já em Abril vou iniciar um curso de astrologia karmica que vai ter a duração de cerca de um ano, estou super curiosa porque sempre me interessei por esta matéria e agora surgiu a oportunidade. Sou gémeos com ascendente em leão e encontrei esta descrição na net que encaixa lindamente na minha pessoa, tirando uma coisa ou outra que eu não concordo, mas está quase lá…

Gémeos:
Movimento e inteligência são as palavras que melhor o definem. É o mais complexo de todos os signos. A coisa que mais teme é a rotina e o aborrecimento. Não gosta de estar concentrado a fazer uma só coisa. É empreendedor e muito trabalhador. Evita o confronto directo, mas não deixa nada por ser dito. Tem dificuldade em lidar de frente com as situações difíceis, prefere contorná-las com astúcia. Precisa da mudança, sente-se atraído pelas situações de perigo, onde possa testar os seus limites. Adora conversar e viajar. É frequente encontrá-lo a escrever, a desenhar, a cantar ou a pintar. Atrai o sexo oposto com a maior das facilidades. Como é muito cerebral, tem um controlo absoluto sobre a sua sexualidade. Tem grande apetência para Sagitário – sente-se atraído pela sua alegria e optimismo. São óptimos parceiros. Também se pode deixar seduzir pelo fogoso Carneiro, ou pelo charme de Leão. Conseguirá o equilíbrio junto de Aquário ou Balança (Libra). Mais dificuldade terá em relacionar-se com Touro ou com Caranguejo (Cancêr), porque são o seu oposto, pouco extrovertidos e muito fechados, e lhe retiram a liberdade. Perfil – Bem, digamos que são pessoas que têm como função deixar o mundo informado sobre os factos. Gémeos, junto a outros signos de ar, é um dos signos civilizados. Além de civilizado, podemos classificar Gémeos como urbano pois adoram a cidade. Ruas, avenidas, shoppings, etc.. Eles não conseguem desligar-se do mundo. Os seus piores inimigos são o tédio e a rotina. A responsabilidade também é algo de que eles não gostam muito, mas se for preciso, embora não gostem, eles aceitam ordens. Parece que eles estão sempre nas últimas tendências, eles estão sempre na moda. Os nativos do signo Gémeos são alegres e comunicativos, leves e desenrascados, parecem estar sempre bem com todos. Os nativos do signo Gémeos são sempre muito expressivos e falam muito com as mãos, sempre contando factos que lhes aconteceram com muita vivacidade. O seu andar é um pouco saltitante e alegre. Estão sempre a fazer várias coisas ao mesmo tempo, como estudar, ver TV e a falar ao telefone enquanto conversam consigo. Eles são curiosos, muito curiosos… Dizem que o nativo do signo Gémeos tem duas faces porque é duplo. Mentira! Ele é múltiplo e tem várias formas de ser. O nativo do signo Gémeos é capaz de se adaptar a qualquer situação, sem se envolver em nenhuma delas. Um tanto aéreo, parece que não toma partido de nada e, ao mesmo tempo, toma partido de tudo. Dizem que é infiel e volúvel. Quanto mais o deixar “solto”, mais ele se fixará em si. Algo que eles não suportam são pessoas que se lamentam da vida, ou que o tentem controlar ou dominar. Se Peter Pan tivesse um signo, não haveria dúvida: seria de Gémeos.

Homem (A pessoa) – Muito gentil, muito curioso a respeito do que a Mulher gosta, parece estar preocupado em satisfazê-la. Até está, mas na realidade é só curiosidade. Ele só não suporta “amarras”. Ele não quer uma namorada ou uma esposa. Quer uma parceria. Aí sim, ele pode ser mais fiel. Fique atenta. Ele cansa-se facilmente e interessa-se por outras pessoas rapidamente. Ele não aguenta relacionamentos com Mulheres que querem ser “mães”.O homem nativo do signo Gémeos é fascinante. Permanece com o aspecto juvenil por muitos anos, o que fará com que as Mulheres se interessem por aquele adolescente grande. Junto a essa simpatia natural e charme constante, o nativo do signo Gémeos tem um modo de falar ao ouvido simplesmente irresistível, conta histórias incríveis e encanta a pessoa amada.

 Mulher (A pessoa) – Para seduzir uma Mulher de nativa do signo Gémeos é necessário estar sempre bem informado sobre as coisas do mundo. Nem pense em trocar informações sobre receitas ou presenteá-la com electrodomésticos. Ela não nasceu para forno e fogão, muito menos para tanque e área de serviço. Ela espera que o parceiro a leve para dançar, passear e curtir a cidade nos cinemas e teatros, namorando e curtindo o mundo sem nenhum compromisso e horários. Representantes de uma nova Mulher, elas se interessam por tudo, desde política a desporto, religião a cinema, de amor a relacionamentos. Um tanto questionadora, você vai ter sempre que responder a perguntas. Por isso, ela prefere homens que gostem de conversar e que tenham coisas novas a ensinar. Jamais ficará sem assunto na companhia de uma nativa do signo Gémeos e jamais terá uma dona-de-casa como parceira. O que você conseguiu foi uma companheira de aventuras, uma namorada adolescente, para sempre.

Amizade – Neste sector, o nativo de signo Gémeos não terá dificuldades. Muito conversador, ele atrai muitas pessoas. Ao apresentar-lhe os seus amigos, saiba que ele pode encantar-se por tipos diferentes e pessoas interessantes e bonitas, pois ele tem muito bom gosto nas relações. Os nativos de signo Gémeos fazem amizade com muita facilidade e, com a mesma facilidade, iniciam-se em novos grupos e “esquecem” os velhos amigos que ficaram para trás. Após algum tempo pode reencontrá-los e parecerá que nunca esteve longe deles.Gostam de manter amizades longas, embora vão e voltem. Esses amigos serão dos mais variados tipos, cores, formas e modelos. Não espere exclusividade de amizade de um nativo de signo Gémeos. Hoje ele está com você, amanhã pode estar com outros, mas não esquece de você, apenas dá um tempo…

Sexo – Antes de se lançar num jogo erótico eles procuram informar-se sobre todas as possibilidades de sedução através de leituras e conversa com amigos, desenvolvendo primeiro a teoria e depois indo à prática. Eles adoram descobrir o corpo da pessoa com a ponta dos dedo, e adoram ser tocados da mesma maneira. Então, prepare as suas mãos e deixe-se descobrir pelas mãos desse pessoal adolescente e curioso. Antes de ter vivido o sexo eles terão vivido mentalmente as situações (eles podem gostar de leituras eróticas…). Como todo signo de ar, os nativos de signo Gémeos não dependem muito do contacto físico para desenvolver sua sexualidade. Por isso, inicialmente os nativos de signo Gémeos podem sentir-se inseguros num primeiro contacto, mas quando iniciarem será um verdadeiro jogo de sedução. A preparação mental dá-lhes um enorme prazer, onde ele fantasia facilmente. O toque e o beijo é algo que fascina o nativo de signo Gémeos. Beijos das pessoas do signo Gémeos As pessoas deste signo são realmente umas borboletas. Os seus interesses e pensamentos, durante um beijo, podem oscilar entre uma piada alheia e a sua pessoa… No meio de tudo, os nativos Gémeos ainda podem aproveitar para brincar ou morder-lhe a língua durante o beijo. Enfim, é difícil manter a concentração dessa gente cheia de artimanhas. Vai ser mais fácil “agarrá-lo” pela conversa do que pelo beijo, já que os Gémeos adoram falar, mas na hora de agir pouco fazem… Bem, alguém tem que tomar a iniciativa.Por isso não hesite em tomar as rédeas. Ele ou ela ainda tentará dizer, em pleno beijo, que passou um passarinho por cima de vocês. Mas cabe a si fazer com que aquela mente inquieta pare, nem que seja por um minuto. Uma mulher Gémeos nunca apanhará o comboio se puder ir de avião. Nunca ficará silenciosa se puder falar. Nunca virará as costas se puder ajudar. E nunca andará se puder correr. A sua mente está repleta de tantos pensamentos e o seu coração de tantas esperanças, que pode parecer precisar de um computador para organizar tudo. Ou precisará apenas de alguém que possa correr a seu lado e atirar sonhos com ela – daqui para amanhã? Se for esse homem, arrisque-se. Um receio profundo e inexplicável dentro dela impede-a de olhar para trás. Quando finalmente você igualar a velocidade dela, faça-a abrandar para ao seu passo. Conseguirá faze-lo ,se lhe apertar fortemente a mão e nunca a largar. Embora o ventos norte mercuriais(Mercurio o planeta de Gémeos) a impulsionem, secretamente talvez que ela anseie por descansar um pouco, mais do que você pensa. Apresse-se a tentar alcançá-la. Ela precisa de si. Palavras chaves que definem o Geminiano:
Intelectual , Versátil , Inteligente , Indeciso Sol em Gêmeos: “Sou o que digo e penso”. É através da relativização e da experimentação que a identidade se organiza. Oscila entre a superficialidade nervosa e a capacidade de ver todos os aspectos da natureza das coisas. Interpretação: Adaptabilidade e oportunismo. Afabilidade. Facilidade para se expressar. Sensibilidade, graça, amabilidade, intuição e estudiosa. Adoram as mudanças e a variedade. Ocupam-se, portanto, de várias coisas ao mesmo tempo. Aparentam estar sempre ocupadas.

ASCENDENTE EM LEÃO.  Não é preciso pensar muito para entender por que o ascendente Leão é simbolizado pelo rei dos animais. Sua capacidade de liderança, seu domínio natural sobre os que o rodeiam são percebidos à primeira vista. Esse poder provém de sua intensa energia que contagia tudo e todos.Tanto que, em qualquer reunião social, você facilmente se destaca, não só por sua conversa interessante, mas também pelas roupas, que espelham sua dignidade.Gémeos com ascendente Leão é uma excelente combinação e pode dar pessoas realmente excepcionais, lideres natos, atraentes, ambiciosos e ótimos oradores. Consciente de sua força de comando, você gosta que lhe reconheçam a superioridade, mas, em compensação, também é bondoso com os que o seguem, protegendo-os em qualquer ocasião. No amor, você gosta que respeitem sua liberdade e costuma ser extremamente sincero e leal para com a pessoa amada. AMOR Com uma personalidade tão forte, o ascendente Leão dificilmente suportaria unir-se a alguém que tirasse sua liberdade. Por esse motivo, você deve procurar uma pessoa de idéias avançadas e que, ao mesmo tempo, entenda sua necessidade de ditar as regras no relacionamento. Além disso, essa pessoa deve ser suficientemente inteligente e brilhante para não ser ofuscada pelo seu magnetismo. TRABALHO Você nasceu para refletir o brilho do Sol, seu astro regente. Para ter sucesso no trabalho é essencial que a tarefa seja estimulante e que você exerça seus dons de liderança. Nessas condições, você se mostra um trabalhador dedicado, capaz de enfrentar desafios. Dinheiro Seu talento financeiro é dirigido principalmente para as coisas ligadas ao intelecto. Você ganha dinheiro com sua capacidade para analisar situações e, mesmo ma hora de gastá-lo, prefere investir em coisas que lhe tragam estímulo mental. Terá sempre vontade firme, com tendência dominadora. Terá naturalmente um grande poder de realização, e sempre conseguirá o apoio da maioria, que reconhecerá seu talento e capacidade, o que o fará se sentir bem. Para você, mais do que qualquer outro fato, a lealdade e a fidelidade contam como valores. Transmitirá os valores hereditários com vínculos arraigados na família. Uma parte de seu orgulho e da segurança em sua acção reside na consciência de que é uma pessoa de sorte, porque acredita em si, inquestionavelmente. Suas iniciativas são levadas às últimas conseqüências. O que mais apreciará é ser o centro das atenções, o que o fará lutar em favor de posições de destaque, e a ter envolvimentos mais amplos na sociedade. Monopolizará a autoridade e o poder, mas em toda esta mania de grandeza não existirá em sua essência a negatividade ou a intenção de prejudicar. Sempre estará muito preocupado em manter o poder, para auxiliar no momento oportuno a quem o procura, sempre distribuindo luz e calor. Nunca abandona seu sentimento teórico e tende a conduzir seu destino com ação e grandeza.

Alda Maltez – Desenho a lápis de grafite em papel de arquitecto amachucado…

Por vezes arrumarmos um assunto, mais do que enfiá-lo numa gaveta, é trazê-lo para a luz do dia…

Estávamos em 2003 e eu escrevia assim…

Noutra vida…

Essa tua bata branca era um cavalo,

e tu, um cavaleiro corajoso.

Salvavas-me das garras de um tirano,

e eu fugia contigo no seu dorso…

O verde dos teus olhos eram prados,

por onde cavalgávamos sem fim…

e as flores do meu vestido de dormir,

as rosas que colhias para mim.

A tua bata branca era um cavalo,

e tu um cavaleiro corajoso…

Agora o teu cavalo, é uma bata branca,

e tu…um cavalheiro…cauteloso.

Ilustração de Alda Maltez

Os olhos são o espelho da alma, podem ser sol…podem ser chuva…

Fotografia de Alda Maltez

Quem foi que ousou pensar que alguma vez me conhecia?

Quem tentou decifrar metáforas que em mim continha?

Quem se atreveu a pisar o traço que risquei ao meu redor?

Quem penetrou os meus sentidos…

Quem aplacou a minha dor…

Quem por um fugaz instante eu dei um vislumbre de mim…

Perante quem por um momento de fraqueza eu cedi….

A quem eu permiti saber um pouco mais do que devia…

Por quem eu dei de mim um pouco mais do que queria…

…não pense nem por um instante conhecer-me nem se iluda…

Que de mim se inteirou eu reconheço.

Que sendo mais feliz do que pareço.

Que sinto mais profundo o que padeço.

Que tenho mais de dor do que mereço.

Que sei demais, e mais do que pareço.

Se nem eu mesma sei onde me esqueço.

Por onde já deixei o que não lembro.

Em quem eu por mérito desmereci.

Por quem eu já deixei e por quem eu já perdi.

Para quem eu nem que possa nunca mais eu quero voltar.

A quem por mais que doa nunca mais eu posso amar.

Então que esse alguém de ânimo leve não me tenha.

Que por si só será, certamente uma façanha.

Fotografia de Alda Maltez

Há coisas que não se explicam, nem tampouco é necessário… Leva-se mais de seis anos para resolver um enigma e de repente surge alguém que trás consigo a resposta e basta pouco mais de um mês para se chegar lá. De tão simples e tão óbvia que é até custa a acreditar que se acabou por resolver desta forma. Não há coincidências, parece quase uma frase feita, mas quem está por dentro de uma série de acontecimentos que se repetem quase em cadeia e que vêm despoletar repetições de histórias para no final se resolverem dois problemas de uma vez só, é que percebe como o universo está tão bem sincronizado e trabalha de uma forma tão eficaz. De repente, quase como por um passe de mágica fiquei completamente livre de questões do passado que me atormentavam há muito tempo, enquanto ao mesmo tempo se resolvia uma questão mais recente…

 As asas… as minhas asas estão de volta e é só aproveitar a aragem e voltar de novo a voar…

Eleva-me…

Levanta-me os pés do chão,

faz-me voar…

Deixa-me ver a lua,

mais de perto,

quero tocar.

Sobrevoar o deserto,

ver as cidades de noite,

ver o mar.

Faz-me voar…

Leva-me a ver as esfinges,

as pirâmides no Egipto,

o monumento ao amor,

O Taj Mahal.

Sobrevoar a Mongólia,

ver os monges do Tibete,

ver as estrelas mais pertinho…

e traz-me devagarinho.

Devolve-me então ao leito,

e num acordar perfeito,

sei que não estive a sonhar…

Alda Maria