Skip navigation

 

 

 

 

Ilustração de Alda Maltêz 

Vou deixar aqui um apelo.

É algo que tem vindo a germinar dentro de mim já há algum tempo, e eu sou assim…como direi…de ideias fixas.

Para poder explicar melhor os meus sentimentos acerca deste assunto, começo por dizer, que já fui viciada em telejornais, noticias, informação e afins.

 Agora não!

 Já há muito tempo que deixei de ver telejornais. Não acrescentam absolutamente nada à pessoa que eu sou, e mais não digo!

Aliás, acho que foi por volta do caso “casa pia”, que eu comecei a desligar-me desse mundo de desgraças que só pode fazer mal a quem devora, como eu costumava fazer, toda a informação que tem ao seu dispor. 

Um dia disse: “Basta!”

E foi assim, meus senhores e minhas senhoras, que aqui a Alda Maria deixou de saber o que se passava no mundo… (quando há alguns anos o governo caiu, só percebi porque ouvi nas ruas e nos cafés as pessoas a comentarem. Fiquei ligeiramente incomodada por ser eu a última pessoa a saber…).

 Agora não!

Já nada disso me incomoda.

Eu sou eu, e o resto é paisagem.

A propósito…e o mundo? Quer saber noticias minhas?

Tenho o meu próprio mundo, e, mesmo não sendo perfeito, não dou a ninguém o direito, de todas as noites o vir escavacar mais um bocadinho, com os males do mundo transformados em circo.

Admiram-se depois das “ Columbines” e coisa e tal…

Tenho uma teoria, é uma coisa muito minha …sei lá…

De vez em quando, penso nisso, e se calhar um dia ainda ponho em prática.

 Já agora, assim como quem não quer nada, até vou pôr a circular na internet, uma espécie de petição, um abaixo-assinado, e quem sabe…

Bom, vou dizer-vos do que se trata.

Eu tenho uma visão …(tipo “I have a dream”…)

Até que, se conseguir juntar muitas pessoas a meu favor ainda vou à TVI com esta proposta. (hi! hi! hi!)

Ora aqui vai!

Eu imagino que se possa construir um canal de notícias, que possa haver um noticiário, onde apenas sejam “dadas”, as boas notícias.

Ora vejam lá se conseguem visualizar…

São oito em ponto da noite.

E, com a música da apresentação, tão típica do telejornal, começa;

Boa noite! Eu sou (agora já não pode ser) a Manuela Moura Guedes, e este é o Jornal Nacional…Especial!

Tcharaaaaaam!
Perceberam? Ainda não?

Está claro que não, porque eu ainda não expliquei, dah!

Agora imaginem lá, a ver se conseguem.

Vá lá! Não é difícil!

…….HOJE O PAÍS ACORDOU  MAIS UMA VEZ AO SOM DE MUSICA CLÁSSICA!…

e as noticias que hoje  tenho para vos dar,  são, como de costume,  inspiradoras, algumas enternecedoras até…vou fazer-vos sorrir de ternura, rir à gargalhada, suspirar, e, se por acaso uma lagrimazita teimosa rolar, será certamente de alegria…

 Há aquele caso de uma família que resolveu ajudar… e o outro caso das crianças na escola que formaram um grupo, e resolveram entregar as suas mesadas para serem distribuídas …. e o caso do senhor do mini mercado, que ajudas algumas famílias da região , que estão desempregadas … e segue-se uma entrevista com o Sr. Albertino, que viu a sua vida ser transformada pela boa vontade dos vizinhos… e agora esta noticia, embora exista um determinado numeroso de pessoas, para as quais isto não é novidade nenhuma, o certo é que já está mais do que confirmado:

eles andam por aí… os anjos,

 e existem pessoas que falam com eles, e mantêm conversas inspiradoras…Hoje foi avistado um arco íris, enorme, com cores extremamente vivas, que se avistava por inteiro, de uma ponta à outra,

para quem estava a trabalhar e não pôde assistir, aqui ficam as imagens, e já a seguir, mais, muito mais, aqui, no Jornal Nacional Especial.

Que lindo!

Embora as guerras existam, e sejam todos os dias mutiladas milhares de pessoas, e violadas centenas de mulheres, e esquecidos os direitos das crianças, e as mulheres sejam escravizadas pelos próprios maridos, e ainda que morram de fome e de doenças a toda a hora milhares de pessoas, será que não seria iniciado assim, uma nova corrente, uma outra maneira de olharmos o mundo…

Será que as coisas boas, (porque elas existem), não poderão ser elas as noticias, que nos entram pela casa adentro e que em vez de nos tirarem o apetite na hora do jantar, nos possam servir de inspiração, para fazermos cada vez mais, cada vez melhor.

Senhor primeiro-ministro, que se fale em optimismo, em vez de crise, e não apenas em época de eleições, que se fale de quem faz o bem, em vez de quem espalha o terror. Que os “cinco minutos de fama” não sirvam de troféu aos que roubam, assaltam, e estupram, e que por vezes o fazem para verem os seus delitos serem capas de revista e títulos de jornais… Que a palavra seja dada a quem tem alguma coisa de útil a dizer, que seja dada a quem sabe o que diz, que seja dada a quem sabe do que fala… e quando digo, sabe do que fala, não quero dizer a quem tenha muita conversa, quero dizer a quem seja sábio…

Quero ver telejornais, sim senhora!

Mas fartei-me do sensacionalismo com que se “ tratam” as notícias, como se exploram os sentimentos, as coisas que tocam fundo nas pessoas, como o desaparecimento de um filho, como se faz render o peixe e esticar a corda com a desgraça alheia, apenas para servir os interesses de alguns. Fartei-me de todos os “Casos Maddie”, de todas as guerras, de todas as gripes, que já deram a volta ao mundo e que já nos dizimaram por completo várias vezes.

Pior! Muito Pior do que a combinação das galinhas resfriadas, com a dos porcos constipados e com esta agora, que pelo menos tem um nome mais técnico, são os telejornais, que todos os dias fazem vítimas e ninguém toma uma atitude. Querem-nos matar, isso sim, mas é de preocupação! Encherem-nos de stress ao fim de um dia de trabalho, até que se expluda em frente a um ecrã de televisão.

 Querem-nos embebedar com noticias a que vão “ acrescentando água” para fazer render, às vezes MESES SEGUIDOS.

Como é que isto é possível. Meu Deus?

Não posso compactuar com isto, por isso recuso-me a ver telejornais!

Enquanto não derem noticias de que eu goste, não vejo mais, e pronto!

JÁ  DISSE! E quem quiser pode assinar por baixo:
Alda Maria Maltêz

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: